Cosme Velho

O Cosme Velho fica no sopé do Morro do Corcovado. O bairro se desenvolveu junto às margens do Rio Carioca, assim como o bairro de Laranjeiras. Tem grande vocação turística por sua antiguidade e tradição, com muitos imóveis do tempo do Império e com o passado aristocrático ainda impregnado em seus casarões. O Cosme Velho é protegido pelo Cristo Redentor, que abençoa os moradores com sua enorme presença, visível em todos os cantos do bairro.

Ladeiras, muitas ladeiras fazem parte do bairro que desenham as caprichosas encostas. A Estrada de Ferro do Corcovado possibilita grandes emoções. Além de levar os turistas ao Cristo Redentor, oferece uma linda paisagem mata adentro e uma vista de tirar o fôlego. Ao longo do caminho, a estrada se mistura a grandes árvores e a animais como os micos brincalhões.

Hoje o bairro se movimenta em sua dinâmica cotidiana moderna, com serviços diversos, mas preservando uma atmosfera calma e serena, que fica evidente nas ruas arborizadas e claras. Conhecido também como o endereço de artistas, escritores e compositores, o Cosme Velho guarda histórias de ilustres personalidades das letras como Manuel Bandeira, Euclides da Cunha, Cecília Meireles e Machado de Assis. Este último era conhecido como o “Bruxo do Cosme Velho” e infelizmente teve sua casa demolida para a construção de um edifício residencial.

Um dos grandes destaques culturais do Cosme Velho é o Museu Internacional de Arte Naif do Brasil, que está localizado em uma mansão do século XX. O Largo do Boticário é outro símbolo do bairro, composto de sete casas de estilo neocolonial de 1920, junto com uma bela praça calma e acolhedora.

Assuntos Relacionados:

Share

Deixar um comentário