Índios

Estima-se que, no início do século XVI, mais de oito milhões de índios viviam no território brasileiro. Encontrados pelos portugueses, eram homens de pele castanha, cabelos negros e lisos. Adaptados aos trópicos, andavam nus, usavam arco e flecha, caçavam e nadavam muito bem. Gostavam de música e dança, dedicavam-se à agricultura e conheciam bem as propriedades medicinais dos vegetais.

Desde o início da colonização existiram grandes conflitos entre os diversos colonizadores e o modo de vida dos indígenas. Os índios eram obrigados a fazer grandes jornadas de trabalho, e os que se negavam muitas vezes acabavam mortos. Outros eram atingidos por doenças provenientes da Europa, às quais não tinham resistência natural. Os aventureiros bandeirantes, que exploravam o interior do Brasil, lutaram contra os índios para conquistar território, provocando a morte de tribos inteiras.

A cultura indígena foi muito perdida devido aos jesuítas. Estes tinham a tarefa de proteger fisicamente os índios, mas desrespeitavam suas tradições e catequizavam as comunidades. As missões jesuíticas ensinavam a religião europeia e proibiam os costumes dos nativos. Com o tempo, a cultura foi se perdendo devido à intensa mistura com outras etnias. Atualmente, existem apenas alguns grupos indígenas que conseguem manter parte de suas tradições originais.

Apesar disso, a cultura e os conhecimentos indígenas sobre a terra foram determinantes durante a colonização. Influenciando a língua, a culinária e o folclore, eles ajudaram a construir o Brasil. Um dos aspectos importantes da influência indígena foi a “língua geral” – uma língua derivada do tupi-guarani com termos do idioma português que serviu de língua franca no interior do Brasil até meados do século XVIII.

O português brasileiro de hoje guarda inúmeros termos de origem indígena, frequentes na designação de animais e plantas nativas (como capivara, ipê, jacarandá) e localidades (como Niterói, Tijuca, Ipanema, Itaboraí e Jacarepaguá). A influência indígena é forte também no folclore do interior brasileiro, com seres fantásticos como o curupira, o saci-pererê, o boitatá e a iara. Na culinária, a mandioca, a erva-mate, o açaí, a jabuticaba e inúmeros pescados entraram na alimentação brasileira por causa da herança indígena. A influência se faz ainda mais forte na região Norte do país, onde alguns grupos conseguiram manter uma distância maior da ação colonizadora.

De acordo com a Fundação Nacional do Índio, a Funai, vivem hoje, no Brasil, cerca de 460 mil índios, distribuídos em 225 sociedades indígenas, que representam 0,25% da população brasileira. Este índice, no entanto, considera somente aqueles que moram em aldeias. Estimativas indicam que há entre 100 e 190 mil vivendo fora das terras indígenas, inclusive em áreas urbanas. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 734 mil pessoas se autoidentificaram como indígenas em 2000. A maioria das tribos se dividem em dois grupos principais, o tupi e o macro-jê.

Mais da metade da população indígena está localizada no Norte e Centro-oeste do Brasil, principalmente na área da Amazônia. Quando se observa o mapa da distribuição dos grupos indígenas no território brasileiro, é possível ver os reflexos do movimento de expansão política e econômica ocorrido historicamente. Os povos que habitavam a costa leste foram dizimados ou refugiaram-se nas terras interioranas para evitar o contato. Os famosos guarani estabeleceram-se no Sul e Sudeste.

Apesar de termos perdido grande parte da população indígena, muitos de seus ensinamentos ficaram, e estudiosos ainda lutam para manter sua cultura preservada.

O ditado que diz que “somos parte da terra e ela é parte de nós” simboliza as lições indígenas. A casa do índio é a terra, e suas ocas integram com perfeição a natureza. Seu corpo pintado enfeita e revela sentimentos, a tinta protege de insetos, do Sol e de espíritos maus. Seu famoso cocar, além de emanar cores fortes, representa a posição de chefe dentro do grupo, e seu artesanato o identifica, o capacita e o ocupa.

Assuntos Relacionados:

Share

3 Comentários sobre "Índios"

  1. natalia disse:

    norrrrrrrrrrrrssssssssssaaaaaaaaaaaaaa

  2. dayane disse:

    fiih nem foi issso q eu pidiiiii

  3. lucas adriel disse:

    eu n conssigo inprimir esse texto

Deixar um comentário